Pesquisa do Projeto Aquarius sobre DNA do Solo é matéria na Revista Positivo da Stara

A pesquisa sobre saúde do solo realizada pelo Projeto Aquarius é tema de matéria na 37ª edição da Revista Positivo da Stara, empresa parceira do projeto. Em outubro de 2019, o estudo que tem por objetivo analisar a aplicabilidade e espacialização de atributos biológicos do solo, realizou coleta de amostras do genoma de três ambientes de baixo, médio e alto potencial produtivo localizadas no município de Não-Me-Toque/RS, região em que o Projeto Aquarius iniciou suas atividades há duas décadas. As amostras foram refrigeradas e encaminhadas ao Laboratório Biome Markers, nos Estados Unidos.

Segundo a matéria publicada em dezembro de 2020, “o solo exerce diversas funções, que estão intimamente interligadas. Atributos químicos, físicos e biológicos estão desempenhando constantemente funções fundamentais entre si que permitem o seu equilíbrio dinâmico.” Mas, por outro lado, o desequilíbrio de alguns destes atributos pode causar consequências como o estresse a plantas, podendo causar desordens em diversos aspectos como nutricionais, fisiológicos e gastos energéticos em excesso e vir a reduzir o potencial produtivo e possibilitar a entrada de doenças e pragas no solo.

Com os resultados fornecidos pelo laboratório, foram verificadas diferenças entre os ambientes de baixo e de alto potencial, onde este primeiro apresentou 479 espécies de microorganismos diferentes, enquanto a outra detectou 506. O ambiente de baixo potencial produtivo apresentou ainda níveis bastante altos de biodiversidade, apesar disso, apresentou níveis baixos de resistência de populações, diferentemente do ambiente de alto potencial que demonstrou níveis satisfatórios nos três parâmetros investigados: biodiversidade, funcionalidade e resistência. Além disso, também foi possível notar que este ambiente teve altos índices de nutrição de plantas e ciclagem de elementos.

A matéria ressalta ainda que o cenário atual mostra várias ameaças ao sistema produtivo e à saúde do solo, por isso este assunto necessita cada vez mais de estudos como este que foi realizado em pequena escala, sendo necessárias avaliações integradas e temporais para compreender a complexa dinâmica que ocorre entre solo, microrganismos e plantas. “A análise do genoma contido no solo constitui-se como uma nova fronteira da Agricultura de Precisão/digital a ser expandida, com informações pontuais para suportar as decisões agronômicas”, conclui a matéria.

Um dos novos desafios nesta etapa do Projeto Aquarius é se aprofundar nestes estudos sobre a saúde do solo e condutividade elétrica, alinhado à digitalização do Agro, fornecendo uma base de dados a produtores e empresas do meio rural com informações cada vez mais precisas e atualizadas. O Projeto conta com o apoio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e empresas parceiras.

COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on reddit
Reddit

Posts Relacionados

×